Montar uma gráfica, quais os passos são necessários?

/, Série Minha Gráfica em Casa/Montar uma gráfica, quais os passos são necessários?

Montar uma gráfica, quais os passos são necessários?

Os passos necessários para você montar uma gráfica

Montar uma gráfica pode ser um ótimo tipo de negocio, pois apresenta ótimas saídas em comercio, além disso, possui vários tipos de clientes o que pode fazer a gráfica decolar em tão pouco tempo, no entanto para atender bem, em sua região é preciso que sua gráfica tenha um padrão de qualidade e ótimos preços para oferecer aos seus clientes.

Se você iniciando seu trabalho em uma gráfica no inicio você pode ate enfrentar alguns problemas que possa fazer você querer desistir de continuar com a gráfica, mas antes de qualquer coisa você deverá persistir em seu negócio, pois além de ser altamente lucrativo ter uma gráfica ainda é um tipo de negócio que existem diferentes públicos no mercado o que facilita o crescimento do seu negócio.

Todo o tipo de negocio que decidirmos montar irá sofrer com alguns problemas, no entanto antes de montar qualquer tipo de negocio é preciso que haja um planejamento para que você saiba quais passos seguir primeiro, e também para que você conheça quais são os riscos que você está correndo ao iniciar um negócio.

Conhecendo o mercado  e avaliando o público

Mais quais os primeiros passos para montar uma gráfica? Temos que avaliar o mercado, descobrir que público vai atender verificar os equipamentos necessários para produzir os produtos pretendidos, saber quanto tempo teremos que esperar para ter retorno, quem vai operar os equipamentos, tipos de treinamentos necessários, e muito mais.

Se for começar uma pequena gráfica, o plano de negócios é com certeza o primeiro passo a ser dado. Sem ele, 90% das empresas quebram e apenas 10% dão sorte de encontrar um nicho tão forte que suprima a necessidade do plano… mas mais a frente ele acaba se tornando necessário. Agora, se fizer o plano de negócios desde o começo, sua chance de sucesso sobe para mais de 60%… depende mais da qualidade das informações do plano do que de qualquer coisa.

Com qual produto trabalhar em uma gráfica?

Se você tem pouca verba, sugiro começar com clientes pequenos. Eles precisarão de convites diversos, cartões em pequena tiragem, panfletos simples e coisas do gênero. Pode até escolher se vai atuar mais com empresários ou pessoas que estão fazendo festas de aniversários ou casamentos. Os produtos criados para atendê-los serão diferentes.

Por outro lado, se seu perfil é para o lado industrial, pode ser melhor se equipar um pouco melhor e ir para o ramo de embalagens. Aqui o capital de giro vai ter que ser maior, pois com certeza todos vão pedir prazo. Ao definir os produtos, você saberá que equipamentos comprar.

Lembre-se que você está iniciando o negócio e simplesmente não dá para atuar em todos os nichos de seu mercado. Compre 1 ou 2 equipamentos, faça produtos usando estes equipamentos e consiga clientes. Depois que as coisas estiverem sob controle, pense em adquirir equipamentos complementares. Uma coisa boa de falar. Terceirizar parte do processo é uma opção. Muitas gráficas grandes terceirizam um ou outro processo até que tenham demanda o suficiente para assumir mais um processo.

Materiais Impressos Offset

Materiais Impressos Offset

Quais Equipamentos Comprar?

Se for você que for desenvolver as artes, vai precisar necessariamente de c computadores com programas gráficos. Acho que hoje, toda gráfica tem um computador. Mas existe a possibilidade de terceirizar este serviço, se você for muito pequeno e não tiver ninguém para operar o equipamento. Imagine que você tem apenas uma guilhotina e um offset e você mesmo opere. Pode valer a pena terceirizar a parte de arte final, fotolito e gravação de chapa… daí o computador se torna desnecessário.

A segunda coisa a se pensar são impressoras desktop (ou de mesa). Nessa categoria temos as impressoras jato de tinta e laser (P&B e cor). Elas são necessárias para mostrar o que vai ser impresso para o cliente. Algumas gráficas se utilizam destes equipamentos para gerar parte de sua produção. Mas vale salientar que elas não são impressoras de produção e se muito utilizadas e exigidas, logo, logo, vão quebrar por não aguentar o tranco.

Caso seu público alvo seja bem atendido por impressoras de mesa, vai chegar a hora de adquirir impressoras de produção. Aqui podemos listar as copiadoras coloridas, impressoras laser de produção (ou similares), plotters de impressão e de recorte e impressoras digitais. Se o custo e tiragem são primordiais, será necessário fugir das máquinas de mesa e de produção e será necessário investir em outras tecnologias.

A mais comum é a offset. Esta pode ser monocromática, bicolor, quadricolor ou maior. O tamanho da folha impressa também é muito variável. Temos máquinas com formato 8, 4, 2 ou 0. Não entendeu? O tamanho da folha vai de um A4 até o tamanho A0.

Abrir uma gráfica, mesmo pequena, não é uma tarefa a ser feita de modo displicente. Mesmo que seja chato, é muito necessário fazer um plano de negócios. Você vai perceber que, mesmo que mudemos ele com o passar dos tempos, ele vai te dar os alertas que algo está correndo fora do esperado. Vai te dar tempo de ajustar o rumo antes de quebrar. Se não tiver esta bússola, você pode se perder no caminho e morrer sem montar uma gráfica.

Se você é designer pode achar interessante esse post de como você pode trabalhar na área como free-lancer para fazer uma renda extra ou mesmo uma nova carreira veja esse post que fala exatamente disso. Mas caso você queira começar em um negócio no ramo gráfico você pode começar por aqui com esse ebook que vai te dar toda a direção necessária para não perder dinheiro ao iniciar no ramo.

Bom acho que por enquanto é só, nos próximos posts vamos tentar abordar isso de forma mais consistente.

Sobre o Autor:

Deixe um comentário